Author Archives: Editor

  • -

Exportações de Soja do Brasil – Julho

O mês de julho foi onde as exportações de soja do Brasil atingiram um volume de 3,9 milhões de toneladas nos primeiro 8 dias úteis e com isso, a média diária ficou em 489,44 mil toneladas embarcadas por dia, um resultado de 51,24% maior que o volume média diário praticado em igual período do ano anterior. Já nas cotações, porém, os preços tiveram drástica queda, pressionados pelo mercado externo.  


  • -

Demanda pela soja brasileira permanece em alta

A demanda pela soja brasileira permanece em alta, com as indústrias pagando melhor que a exportação para garantir a oleaginosa no mercado interno, porém, vendedores se retraíram, refletindo em cotações heterogêneas entre as praças, e uma elevação nos prêmios. 

No exterior a soja finaliza a semana positivamente na CBOT, com otimismo dos comerciantes com as compras da China, apesar da relação abalada entre EUA e o país asiático.

Foto: Divulgação



  • -

Crescimento de soja nos próximos dez anos depende do aumento da produtividade

Estudo realizado pelo Ministério da Agricultura aponta que o Brasil que a safra de 2029/2030 pode bater a marca de até 185,9 milhões de toneladas de soja. Entretanto o crescimento nos próximos dez anos depende do aumento da produtividade para alcançar esses números. 

Isso representaria um aumento de 54,5% ante os 120,3 milhões de toneladas produzidas na temporada 2019/2020. O avanço só seria comparável ao resultado registrado em 2009 a 2019, significando uma alta de 60% no período. Entretanto, caso a produção não cresça o país pode não alcançar esses números. 

Foto: Divulgação

  • -

Oscilações de Preços de Forma Regionalizada

De acordo com a consultoria Safras, por conta da baixa oferta, a tendência é que o mercado continue com a grande distorção e oscilações de preços de forma regionalizada. 

“A alta nos prêmios e a retração do produtor sustentam as cotações em algumas regiões. Em outras, a instabilidade do dólar e a baixa de Chicago pesaram na formação das cotações”, afirma a consultoria.

A soja fechou no na última quarta-feira com preços baixos na Bolsa de Chicago. Ainda segundo a consultoria Safras, o mercado sofreu uma grande pressão mais uma vez da previsão de clima favorável ao desenvolvimento das lavouras dos Estados Unidos e de falta de novas vendas para a China.  

Essas perdas foram limitadas pelo desempenho positivo financeiro, em meio a expectativa sobre a definição dos juros pelo Federal Reserve (Fed). 

“Além da expectativa de safra cheia nos Estados Unidos, as primeiras sinalizações são de aumento de área também no Brasil, formando um quadro de ampla oferta mundial da oleaginosa” conclui a consultoria. 

Foto: Divulgação



  • -

Tecnologia no campo garante a tranquilidade dos produtores

A adoção de tecnologias voltadas à reestruturação do solo tem garantido a tranquilidade dos produtores. Falar em tecnologia no campo, muita das vezes pode se confundir com o emprego de máquinas modernas, lançamento de cultivares e defensivos.

Entretanto o uso de insumos deve ter o complemento do manejo adequado dos recursos do ambiente para maximizar a produção de grãos. O que podemos ver é que a adoção de tecnologias voltadas à reestruturação do solo tem garantido a tranquilidade dos produtores mesmo em anos de estiagem.

Ótimas ações, tudo que chega para somar é sempre muito bem-vindo!

Foto: Divulgação

  • -

Governo Brasileiro investe nas áreas rurais.

O Governo Brasileiro anunciou no último dia 17/06 que vai destinar R$236,3 bilhões para área rural. Os recursos serão liberados para setores agrícolas e pecuário entre 1 de julho deste ano e 30 de junho de 2021. 

Na verdade essa é uma quantia que representa uma alta significativa de 4,74% em relação aos R$225,59 bilhões aplicados no ano anterior. 

De acordo com o governo, os recursos serão liberados da seguinte forma: 

  • R$33 bilhões para o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf); 
  • R$33,20 bilhões para o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronamp); e R$170,17 bilhões para demais produtores e cooperativas. 

O governo também anunciou cerca de R$1,3 bilhão para o subsídio rural, para ser distribuído ao longo de 2021. 

Fonte: Band.com

Foto: Divulgação

  • -

Soja: ótimos índices na comercialização da safra 2020/21

Produtores da Associação Brasileira de Produtores de Sementes de Soja (ABRASS) vem conseguindo ótimos índices na comercialização da safra 2020/21. 

Alguns fatores têm contribuído para esses resultados como: a antecipação intensa das vendas da nova safra, menor produção em função dos problemas climáticos sofridos em algumas regiões do Brasil, aumento na cotação da moeda americana e o aumento do valor da soja futuro fazendo com que os agricultores antecipassem suas vendas e ao mesmo tempo garantissem a compra de suas sementes. 

Fonte: Agrolink

Foto: Divulgação

  • -

Alta dos preços de soja

Os fundos de investimento subiram suas apostas na alta dos preços de soja na Bolsa de Chicago (CBOT) na semana do dia 12/05. Ainda de acordo com dados da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC), a posição líquida comprada mais do que triplicou no período, passando de 9.486 para 31.037 lotes. 

Fonte: Estadão 

Foto: Divulgação

  • -

Alta nas exportações de soja em grão e de óleo de soja

A Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (ABIOVE), divulgou no último dia (7), uma atualização das estatísticas do complexo soja até o mês de março de 2020, apontando uma alta nas exportações de soja em grão e de óleo de soja para o ano civil (janeiro a dezembro). 

Os dados sinalizam que as exportações de soja em grão devem atingir cerca de 77 milhões de toneladas em 2020, representando uma alta de 2,25% em relação ao volume anterior previsto pela entidade (75,3% milhões de toneladas). 

A projeção é 4% superior às 74,073 milhões exportadas no ano passado. Já as exportações de óleo de soja devem totalizar 700 toneladas. 

Esse volume é 42% superior às 500 mil toneladas previstas em março e 32,8% abaixo das 1,041 milhão de toneladas embarcadas para o exterior no ano de 2019. Segundo a Abiove a justificativa para elevar a projeção de 2020 é o aumento da demanda nos principais mercados importadores. 

Fonte: Globo Rural 

Foto: Divulgação



  • -

Brasil já responde por 51% das exportações mundiais de soja

Segundo a T&F Consultoria Econômica, o Brasil já responde por 51% das exportações mundiais de soja. “Percebe-se que a soja brasileira é competitiva, neste ano, por exemplo até julho, retornando em março/20. 

Esta competitividade favoreceu o aumento da participação brasileira nas exportações mundiais, desbancando os Estados Unidos e se tornando responsável por mais de 51% do fornecimento mundial desta matéria-prima”, apontou a Consultoria. 

Fonte: Agro Link

Foto: Divulgação



Nossa localização

Fazenda Jatobá
Rodovia BR 359 KM 32
Costa Rica - MS
Cx. Postal 01 - CEP 79550-000
Tel/Fax (67) 3247-7600
e-mail: germinex@germinex.com.br

Mapa

Previsão do Tempo

Notícias Agrícolas

Cotação Soja

Apresentação TSI

Grupos de Maturidade e Regiões Geoclimáticas

Germinex 40 anos